terça-feira , 16 maio 2017
Capa > História do Brasil > A viagem de Vasco da Gama

A viagem de Vasco da Gama

Seja bem vindo(a)

Você está na categoria História do Brasil, leia sobre A viagem de Vasco da Gama, e outros relacionados sobre História do Brasil e faça bom uso do conteúdo!
Compartilhe!

A viagem de Vasco da Gama

A viagem de Vasco da GamaEm 1495, quando D. João morreu e foi sucedido por D. Manuel, o Venturoso, começavam a ser construí dos em Portugal os navios para uma grande esquadra que, chefiada por Vasco da Gama, partiu a 8 de julho de 1497.
Depois de longos meses de permanência no mar, a frota, com a tripulação já atacada de escorbuto, chegou a Moçambique, onde travaram combates com piratas e comerciantes muçulmanos muito numerosos em toda a região. Chegando à índia, continuaram a combater, especialmente em Me1inde e Calcutá, cujo comércio também era dominado por árabes.
Não obstante a hostilidade de inúmeros governantes locais, os portugueses conseguiram comprar, a preços baixos, grandes quantidades de produtos orientais, e retornaram a Lisboa em julho de 1499 (dois anos depois da partida), obtendo lucros de. 6000%.

A esquadra de Pedro Álvares Cabral

Os lucros, obtidos no primeiro contato com a índia, eram animadores. Foi organizada uma esquadra maior que a anterior, contando com treze navios, 1200.momens, sob o comando de Pedro Alvares Cabral. A nova expedição, que zarpou a 9 de março de 1500, deveria consolidar e ampliar as posições do comércio português em terras asiáticas.
Logo depois da partida do Tejo, a frota perdeu um navio de mantimentos em meio a forte temporal. No dia 21 de abril chegaram a uma terra desconhecida, por’ eles chamada Ilha de Vera Cruz. Fundeando na região de Porto Seguro, na Bahia, tomaram posse da nova terra em nome da Coroa, rezaram missa e mandaram notícias ao rei.
Prosseguindo a viagem para o Oriente, quatro navios se perderam nas tormentas do Cabo da Boa Esperança e um outro afundou logo depois.

Chegando à Índia, Cabral ordenou o bombardeio de Calicut, cidade cujos governantes hostilizavam os portugueses, realizando comércio em outras localidades. No retorno a Portugal mais um navio afundou; no entanto, com todas as perdas e dificuldades, a expedição rendeu o dobro do capital nela investido. O coinércio com o Oriente continuava a afigurar-se como um negócio fabuloso.

O Brasil e a expansão portuguesa

Durante um bom tempo alguns historiadores empenharam-se em discutir se o Brasil foi descoberto por acaso ou não.
Ainda que não existam documentos para fornecer provas a qualquer das duas posições, estudos mais recentes tendem a aceitar o caráter intencional da chegada dos primeiros portugueses ao Brasil. A Coroa portuguesa sabia da existência de terras nesta parte do mundo, especialmente depois da viagem de Colombo em 1492. Prova disto foi à longa negociação de D. João II com a Espanha que, em 1494, resultou no Tratado de Tordesilhas. Estabelecia-se então que pertenciam a Portugal as terras existentes a 350 léguas a oeste das Ilhas de Cabo Verde, garantindo-se ao rei português boa parte das terras do Brasil seis anos antes da descoberta.

No entanto, a nova terra descoberta interessou pouco aos portugueses, totalmente empenhados na aventura das Índias Orientais. Na Carta de Pero Vaz de Caminha, primeiro documento da história do Brasil propriamente dita, mostravam-se de forma clara as razões do inicial desinteresse luso; a Ilha de Vera Cruz apresentava-se potencialmente rica (u … querendo-a aproveitar dar-se há nela tudo, … “), mas não apresentava uma produção organizada para vender ou trocar.

Compartilhe!


O que acha? Adicione um comentário.
Este artigo sobre A viagem de Vasco da Gama, aborda alguns assuntos relacionados com História do Brasil, e foi atualizado em 2011-05-19