Cursos na rea de Nutrio
Home História do Brasil As Monarquias Nacionais

As Monarquias Nacionais

As Monarquias Nacionais 2014 google img   As Monarquias Nacionais

Durante o primeiro período medieval, os reis, de forma geral, tiveram sua autoridade esvaziada em benefício dos grandes senhores que, em seus feudos, estabeleciam leis, cobravam impostos, mantinham exércitos particulares e, quando o comércio reapareceu, passaram a cunhar moedas e a fixar pesos-e medidas.

Nos séculos finais da Idade Média o poder político-militar, particularista dos senhores feudais também entrou em crise, sendo substituído pela autoridade centralizadora dos reis, apoiados por exércitos nacionais e pela nascente classe burguesa.

A aliança reis-burguesia

À medida que crescia, a atividade comercial passou a ser prejudicada pela diversidade administrativa, gerada pelos .inúmeros feudos. Em suas andanças comerciais a burguesia circulava pelo território dividido dos vários países, sendo obrigada a pagar vários impostos, a utilizar moedas, pesos e medidas diversos, além de obedecer a leis que mudavam de feudo para feudo. Logo se tornaram claras para os burgueses as vantagens de uma autoridade real, forte, que centralizaria a administração, diminuindo a quantidade de impostos, unificando leis, medidas, pesos e moedas, beneficiando portanto o comércio.

Os burgueses aliaram-se aos reis na luta contra os senhores feudais, ajudando os monarcas com empréstimos e doações em dinheiro que serviram para a organização de exércitos e de um corpo de funcionários, encarregado da administração pública – a burocracia.

Estendeu-se por séculos a luta dos reis contra a nobreza feudal nos diversos países do Ocidente Europeu.

Portugal foi um dos primeiros a possuir uma estrutura política administrativa fortemente centralizada.

Os reis, à medida que seu poder era fortalecido pelo comércio, .procuraram controlar e incentivar a atividade mercantil e manufatureira, para aumentar a riqueza da burguesia e o poderio do Estado. Especialmente a partir do século XIV, em vários países, foram tomadas medidas de intervenção do poder real na economia que, mais tarde, constituiriam a chamada política mercantilista.

Como doutrina, o mercantilismo só foi organizado no século’ XVII, mas na prática suas medidas foram aplicadas principalmente para organizar a expansão comercial, marítima e colonial dos séculos XV e XVI. Dessa forma, uma visão sistemática da política mercantilista pode ajudar a compreender o processo das grandes navegações e a montagem do sistema colonial.

Comentários