sábado , 19 agosto 2017
Capa > Utilidades > Como armazenar vinho corretamente

Como armazenar vinho corretamente

Seja bem vindo(a)

Você está na categoria Utilidades, leia sobre Como armazenar vinho corretamente, e outros relacionados sobre Utilidades e faça bom uso do conteúdo!
Compartilhe!

Como armazenar vinhoSe você tem vontade de comprar ou montar uma adega, isso dependerá de uma certa força de vontade de sua parte no quesito organização, seguindo algumas regras básicas descritas abaixo para um bom armazenamento destes produtos.

Como organizar e manter uma adega

A adega familiar ganha muito interesse, especialmente em regiões vitivinícolas, quer pelo prazer que pode proporcionar a sua organização e manutenção, quer pela economia que pode representar a aquisição do vinho em boas condições.

A existência de uma adega é também uma prova de requinte e de consideração pelos convidados, uma vez que permite aos donos da casa oferecer aos seus convivas produtos criteriosamente escolhidos e, por vezes, por longo tempo conservados.

A escolha do local

Os vinhos precisam ficar em repouso, pelo que se deve optar por um local não sujeito a grandes vibrações e com reduzida iluminação. Além disso, devem-se evitar infiltrações de água e acentuadas oscilações de temperatura. Assim, a adega ideal deve ser ampla, limpa, arejada mas sem correntes de ar, orientada se possível para norte, com uma umidade da ordem dos 70% e temperaturas entre 8 e 12°C ao longo de todo o ano; e também não se deve guardar,juntamente com os vinhos, produtos ou mantimentos que lhes possam comunicar cheiros estranhos.

O posicionamento das garrafas é de extrema importância, pois dele depende a boa evolução e conservação dos vinhos, sobretudo se desejamos guardá-Ios durante bastante tempo. Nessas circunstâncias, a posição deitada é a única conveniente, mantendo-se assim a rolha sempre úmida, o que evita a sua contração e a conseqüente entrada de ar na garrafa.

Convém manter os rótulos virados para cima, o que permite uma identificação mais fácil do vinho, evitando-se manipulações desnecessárias, que são sempre perturbadoras, principalmente nos vinhos mais velhos, por deslocamento dos sedimentos.

Em adegas de maiores dimensões também é útil colocar etiquetas que identifiquem os vinhos pelo menos por regiões de produção ou pelo seu tipo. Os suportes para as garrafas podem ser feitos de qualquer tipo de material (cerâmica, madeira, metal), mas devem manter-se limpos e ser suficientemente sólidos, e, no caso de grandes conjuntos, deve-se assegurar de que estão bem fixados às paredes.

Periodicamente, é aconselhável inspecionar os invólucros das rolhas e, em caso de necessidade, as próprias rolhas, sobretudo as das garrafas que se queiram guardar durante mais tempo. Já se disse que do seu bom estado depende a boa conservação do vinho.

No que diz respeito às garrafas que contenham aguardentes ou outros produtos, vínicos ou não, de elevado teor alcoólico (mais de 35°C), devem as mesmas ser conservadas de pé, ainda que o sistema de selamento não seja de cortiça (plástico ou outros).

Um livro de adega, desde que se mantenha em dia, é sempre um instrumento de grande utilidade, pois permite um fácil controle do estoque e da sua renovação, além de poder conter outras indicações que se julguem proveitosas (datas das entradas, preços, locais de compra etc.).

Seleção de produtos vínicos

Garrafa de vinhoUma adega não é necessariamente um mostruário de vinhos, mas deve, naturalmente, apresentar uma certa variedade. A sua organização depende muito de critérios pessoais, que passam também pela capacidade e condições de armazenamento de que se dispõe.

O preço dos vinhos tem também uma influência por vezes decisiva, pelo que comprar bem constitui um dos segredos de uma boa adega. De uma maneira geral, não se deve perder de vista que os vinhos são fundamentalmente bebidos para acompanhar a comida e que devem ser escolhidos de acordo com ela.

Não fará assim sentido ter um só tipo de vinho, nem mesmo talvez ter vinhos de uma só região vinícola. Pelas mesmas razões, é preciso levar em conta a idade do vinho, que deve variar conforme o prato que acompanha.
Em resumo, não se deve ter apenas vinhos novos ou vinhos de idade, nem só vinhos brancos, ou tintos. Vinho e comida devem harmonizarse de forma a completarem-se, fazendo sobressair as suas qualidades, e nunca de modo a superporem-se ou a neutralizarem-se.

Como exemplo extremo, diríamos que um prato delicado de peixe não deve ser confrontado com um vinho tinto encorpado e adstringente. A quem pretenda fazer uma adega indica-se, de’ uma maneira genérica, uma escolha o mais ampla possível no sentido de cobrir as principais regiões vinícolas de vinhos de mesa.

Há hoje uma tendência para servir também como aperitivo determinados tipos de vinho branco de mesa. Este fato não invalida a necessidade de uma boa adega incluir os vinhos clássicos de aperitivo, como o Porto branco e seco.
É também natural a inclusão de vinhos que possam acompanhar as sobremesas e os doces, como é o caso dos vinhos licorosos.

Já se disse que a escolha dos vinhos depende de múltiplos fatores e, em última análise, de critérios e gostos pessoais. No entanto, aqueles que pretendem começar a organizar uma adega sentem, por vezes, naturais dificuldades por falta de adequada informação.

Seguem-se algumas sugestões que podem ser úteis:

Existem revistas especializa das, bem como publicações periódicas em alguns jornais, que constituem um valioso meio de informação. Não é raro conterem também indicações sobre as melhores colheitas, preços e nomes de lojas especializadas em vinhos, além da propaganda que nelas é inserida por muitos dos bons vinhos nacionais.

Realizam-se todos os anos concursos nacionais de vinhos, cujas classificações e listas dos vinhos concorrentes constituem uma boa fonte de estudo.

Fazem-se periodicamente feiras do vinho, onde são oferecidas provas dos mesmos aos visitantes, que podem tomar contato também com produtores, distribuidores e com uma vastíssima gama de produtos.

O recurso ao conselho de lojas especializadas e ao de amigos já mais experimentados pode também ser uma boa ajuda

Compartilhe!


O que acha? Adicione um comentário.
Este artigo sobre Como armazenar vinho corretamente, aborda alguns assuntos relacionados com Utilidades, Agua Boa-MG loc:BR e foi atualizado em 2011-06-10
Compartilhar
Compartilhar